12/06/2012 16:21h

Preservação do meio ambiente em sala de aula


Tema abordado para alunos da Escola Cícero Carvalho

Alunos do Ensino Fundamental da Escola Municipal Cícero Carvalho assistiram a uma aula de conservação e preservação do meio ambiente, na manhã desta terça-feira (12). Através de vídeos e atividades lúdicas, a bióloga do Departamento de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMMAM), Ivamara Bastos, abordou a importância da preservação de rios e mares.

As atividades tiveram como foco a sustentabilidade e a preocupação com os recursos fluviais da região. “Conscientizar quanto a preservação da água como fonte de vida, através de atividades lúdicas e participativas, auxiliam os alunos a prestarem a atenção para o seu uso e consequentemente o seu futuro”, afirma Ivamara.

Ela observa que a ação tem um importante cunho social.  “Os alunos precisam entender de forma prática que a poluição e degradação do meio ambiente causam danos a sua vida, e podem acabar com animais como os peixes e outras espécies que servem de alimentos para as famílias”, declarou.

Segundo a professora do 2º ano, Maristela Santa Bárbara, esses processos educacionais transformam as crianças em multiplicadores do aprendizado adquirido em sala de aula. A Escola Cícero Carvalho integra o Projeto Idéias Sustentáveis, que tem o objetivo de abordar assuntos de cunho sustentáveis junto a sociedade, através de atividades culturais, como peças teatrais, músicas e artesanato.

Se depender dos alunos, todo o aprendizado será colocado em prática. “Se eu poluir os rios, não vou ter água para beber”, afirmou Isabelle Silva,9 anos, aluna do 2º ano. Já Vinicius Bezerra, 9 anos, sabe que o lixo deve ser descartado de maneira correta. “O melhor é deixar tudo limpo, para que a minha família possa viver com saúde”.

Outras Notícias
07/11/2014
Profissionais foram recepcionados por Denise Mascarenhas
07/11/2014
Competições acontecerão no Complexo Oyama Pinto
07/11/2014
Orientações de prevenção ao câncer de próstata no Centro de Abastecimento e na Estação Nova
07/11/2014
A opinião é do secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior